Comparativo entre o QGIS e outros SIGs

Mais uma vez vem ao debate a estória sobre qual o melhor programa de SIG?
Ou quem é melhor: o QGIS ou o ArcGIS? (e porque não o MapInfo, o Global Mapper, o Geomedia, etc.).
Talvez seja por força de justificar a aquisição ou adoção de um programa por parte de uma Empresa ou Instituição (no caso das públicas isso é recorrente, pois tem a recomendação do uso de "softwares livres").
Eu usava o ArcInfo Workstation em estação Unix em 1996 e no PC o IDRISI for DOS e ArcView 3 com Windows 3.11 e mais tarde o NT 4.0 o QGIS só veio em 2002 (bem limitado).
O QGIS ganhou substância com o lançamento da versão 1.0 "Kore" (ainda usava o nome de Quantum GIS e o sobrenome de alguma lua de Saturno ou Júpiter).
Desde o nascimento, o QGIS tinha a habilidade de se conectar (sem muita integração) ao GRASS GIS e o servidor de banco de dados PostgreSQL com sua extensão espacial PostGIS (realmente, era essa a sua finalidade: ser um visualizador gráfico de dados armazenados em PostGIS).
Também usava o formato de arquivos geoespaciais Shapefile (arquivo de armazenamento vetorial) da ESRI, mas que havia sido aberto pelo acordo do Open Geospatial Consortium (OGC – padrões abertos de dados geoespaciais OpenGIS) e o Geotiff para armazenamento de dados raster (Imagens / Matrizes) também OpenGIS.
Ele faz parte dos programas geoespaciais Open Source de desenvolvimento colaborativo com suporte e disseminação da Fundação Geoespacial (OSGeo).
Com o lançamento da versão 2.0 – Dufour, o QGIS cresceu em forma e conteúdo, passando a rivalizar com os programas líderes de mercado, como se auto intitula o ArcGIS da ESRI.
Fontes:
http://qgis.org/pt_BR/site
http://qgisbrasil.org
http://www.qgistutorials.com/en/index.html
http://en.wikipedia.org/wiki/QGIS
http://www.osgeo.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

73 − = 65