Comparativo entre o QGIS e outros SIGs

Mais uma vez vem ao debate a estória sobre qual o melhor programa de SIG?
Ou quem é melhor: o QGIS ou o ArcGIS? (e porque não o MapInfo, o Global Mapper, o Geomedia, etc.).
Talvez seja por força de justificar a aquisição ou adoção de um programa por parte de uma Empresa ou Instituição (no caso das públicas isso é recorrente, pois tem a recomendação do uso de "softwares livres").
Eu usava o ArcInfo Workstation em estação Unix em 1996 e no PC o IDRISI for DOS e ArcView 3 com Windows 3.11 e mais tarde o NT 4.0 o QGIS só veio em 2002 (bem limitado).
O QGIS ganhou substância com o lançamento da versão 1.0 "Kore" (ainda usava o nome de Quantum GIS e o sobrenome de alguma lua de Saturno ou Júpiter).
Desde o nascimento, o QGIS tinha a habilidade de se conectar (sem muita integração) ao GRASS GIS e o servidor de banco de dados PostgreSQL com sua extensão espacial PostGIS (realmente, era essa a sua finalidade: ser um visualizador gráfico de dados armazenados em PostGIS).
Também usava o formato de arquivos geoespaciais Shapefile (arquivo de armazenamento vetorial) da ESRI, mas que havia sido aberto pelo acordo do Open Geospatial Consortium (OGC – padrões abertos de dados geoespaciais OpenGIS) e o Geotiff para armazenamento de dados raster (Imagens / Matrizes) também OpenGIS.
Ele faz parte dos programas geoespaciais Open Source de desenvolvimento colaborativo com suporte e disseminação da Fundação Geoespacial (OSGeo).
Com o lançamento da versão 2.0 – Dufour, o QGIS cresceu em forma e conteúdo, passando a rivalizar com os programas líderes de mercado, como se auto intitula o ArcGIS da ESRI.
Fontes:
http://qgis.org/pt_BR/site
http://qgisbrasil.org
http://www.qgistutorials.com/en/index.html
http://en.wikipedia.org/wiki/QGIS
http://www.osgeo.org

ArcGIS for Home Use

Oportunidade para quem deseja aprender a usar o ArcGIS, de forma legalizada e honesta:

"O programa ArcGIS for Home Use torna o GIS acessível a todos. Com esta oferta, todos os usuários do ArcGIS podem experimentar algumas das potencialidades do sistema em casa, de forma individual e sem objetivos comerciais.
O ArcGIS for Home Use inclui os seguintes produtos:
 – ArcView Single Use
 – ArcGIS 3D Analyst
 – ArcGIS Geostatistical Analyst
 – ArcGIS Network Analyst
 – ArcGIS Publisher
 – ArcGIS Schematics
 – ArcGIS Spatial Analyst
 – ArcGIS Tracking Analyst
Valor: R$290,00
Forma de Pagamento: À vista – Boleto Bancário
O software licenciado é intransferível, só podendo ser utilizado para fins  particulares, não podendo ser utilizado para produzir serviços faturáveis a terceiros. O uso do software não pode caracterizar qualquer prestação de serviço que resulte em fins comerciais.
Não é permitido o empréstimo ou a concessão da licença de software, mesmo que temporariamente, a terceiros. Caso necessite dos Produtos Esri para fins comerciais será necessário adquirir o produto correspondente para este fim.
Detalhes do Programa
-A duração da licença é de 12 meses;
-O comprador deve ter mais de 18 anos;
-Só é permitida a venda de 01 licença por pessoa;
-Não está contemplado o upgrade de versão neste período;
A-poio do Centro de Suporte e Treinamento Imagem por 90 dias após a aquisição para auxílio na instalação;
-É necessário concordar com o Contrato e Termos e Condições Gerais de Licenciamento."

*Texto Extraído do site da IMAGEM – Representante Oficial da ESRI no Brasil.
Qualquer informação ou duvidas quanto a aquisição do programa ou validade dessa oferta deve ser direcionada diretamente á Imagem, que é a empresa responsável por essa promoção.

LabGEO de volta á ativa

O blog do Prof. Elpídio, da Universidade Federal de Viçosa – MG (UFV) está de volta á ativa, depois de alguns anos sem publicar quase nada (parou em 2009, e em 2011 foram 8 postagens).
Ele tem publicado, além de notícias sobre o mundo das geotecnologias, apostilas, artigos e tutoriais principalmente sobre o sistema ArcGIS. Há muito tempo que o blog é uma das referências que eu busco quando quero aprender mais sobre o ArcGIS, é sempre muito util ter um lugar de referência para ir atrás de soluções.
Acesse: http://labgeo.blogspot.com

Análise Espacial Livre no ArcGIS 10



Quem usa o programa ArcGIS 10 sabe que ele é muito fácil de usar, mas sabe também que ele tem um custo elevado por licenças, uma licença básica do ArcView Single Use custa US$1.500,00 (no site da ESRI para os EUA), mas para realizar tarefas mais avançadas como operações de análise espacial é necessário adquirir uma licença a parte do módulo Spatial Analyst Single Use License são mais US$2.500,00 num total de US$4.500,00 para um único computador.
Uma alternativa para quem quer usar o ArcGIS 10 básico mas sem gastar com os pacotes de Extensões é utilizar o SEXTANTE.
Isso mesmo, a biblioteca de Análise Espacial de Dados em Java que roda no gvSIG, uDIG e OpenJUMP agora pode ser instalada e usada no ArcGIS 10, incluindo ainda algoritmos os SAGA, acrescentando 570 ferramentas no ArcToolbox.
O Jorge Santos, do blog Processamento Digital escreveu um tutorial em português de como instalar o SEXTANTE/SAGA no ArcGIS 10.
Acessehttp://sextante.forge.osor.eu/arcgis.html para saber mais ou para baixar clique em http://www.unex.es/eweb/sextantegis/sextante_arcgis.zip

Promoção ArcView 9.3 + Curso

A IMAGEM está fazendo uma promoção por conta do lançamento da versão 9.3.1 da suite ArcGIS. Até o fim desse mês (30/06) o usuário que adquirir uma licença do ArcView 9.3.1 (Single User) receberá o curso Analista GIS e a prova de certificação da Academia GIS, tudo por R$3.999,00
É uma excelente oportunidade para quem deseja comprar o programa e ainda ter o treinamento por um custo único, e para muitos uma oportunidade de sair da clandestinidade e deixar de agir ilegalmente trabalhando com cópias piratas.
Para saber os detalhes da promoção (custo, duração e forma de aquisição) consulte o site da IMAGEM: http://www.img.com.br/emkt/campanhas/esri

Turbinando seu ArcGIS

Quem usava o ArcView GIS 3, como eu, sabe que existem diversos scripts (ferramentas) para incrementar o programa, muitas das quais gratuitas (a maioria). Com o advento da família ArcGIS muitas dessas ferramentas foram convertidas e outras foram criadas para tornar o programa mais completo, uma vez que cada pacote de extensão da ESRI custam $2.500, quase o dobro da versão básica do programa (chamada de ArcView que custa $1.500).
Talvez o melhor pacote de ferramentas (tools set) para o ArcGIS seja o Hawths Analysis Tools, feito por Hawthorne Beyer para aplicações ecológicas e que servem para muitas outras áreas. Se você usar no seu trabalho trate de citar: "Beyer, H. L. 2004. Hawth’s Analysis Tools for ArcGIS. Available at http://www.spatialecology.com/htools."
Outro pacote muito bom, mas pago ($190) é o XTools Pro, da DataEast (Russia) e segundo o site é uma versão melhorada do XTools 3 (para ArcView 3) que era gratuito, feito por Mike DeLaune (Oregon Department of Forestry). Porém, você pode usar a versão shareware completa por 30 dias e se não quiser registrar, somente as ferramentas que eram da versão 3 ficarão ativas para continuar usando livremente.
Acesse: http://www.xtoolspro.com/index.html
Existe também o ET GeoWizards ($195) e ET Geotools ($195), da ET SpatialTechniques, de Ianko Tchoukanski (Africa do Sul) que também pode ser baixado como shareware, e que permanecerá com algumas ferramentas livres após os 30 dias, com algumas limitações.
Acesse: http://www.ian-ko.com
Excelente para quem trabalha com solos e águas, o pacote de ferramentas SWAT (Soil and Water Assessment Tool) é um aplicativo para modelagem hidrológica capaz de quantificar o impacto das práticas de manejo do solo em bacias hidrográficas grandes e complexas. Ele é um modelo de domínio público ativamente apoiado pela USDA Agricultural Research Service em Grassland, Soil and Water Research Laboratory em Temple, Texas, USA. O ArcSWAT é uma extensão para ArcGIS e o AVSWAT para ArcView GIS, também existe o MWSWAT para MapWindow (que já conta com outras ferramentas para modelagem de bacias hidrográficas, como o BASINSBetter Assessment Science Integrating Point & Nonpoint Sources).
Acesse: http://www.brc.tamus.edu/swat/index.html
Nunca se esqueça de citar os autores em seu trabalho!