Lançamento do QGIS 2.6 ‘Brighton’.

Temos a satisfação em anunciar que a nova versão QGIS 2.6 – ‘Brighton acaba de ser lançada.

http://www.qgis.org

Já estão disponíveis os instaladores (binários) para os Sistemas Windows, Linux e Mac OSX.

A tradução para português do Brasil foi concluída com 99% (faltaram apenas 13 strings).
Obrigado à equipe da Comunidade QGIS Brasil.

O guia do usuário é da versão 2.2, mas que está adequada para todas as versões 2.x.
Existem diversos tutoriais e estudos de caso disponíveis tanto no site oficial QGIS.org quanto no da Comunidade QGISBrasil.org
Para conhecer as novidades você pode instalar a versão nova e também acompanhar a Lista de Mudanças (em inglês) publicadas pelo Tim Sutton (QGIS-PSC):

Open Source significa colaboração, uma forma de se fazer algo com a participação de todos para fazer que isso se torne melhor para todos.
Junte-se à Comunidade QGIS Brasil e colabore para tornar a experiência de uso do QGIS melhor para todos os usuários do QGIS no Brasil.
A Comunidade de Usuários do QGIS no Brasil estará, através de seus diversos canais de comunicação, à disposição para te ajudar a ter uma experiência surpreendente no uso do QGIS e para que você possa substituir seu SIG preferido (e de altos custos de licenciamento) pelo melhor SIG livre e aberto da atualidade (FOSS4GIS).

The Stanford Geostatistical Modeling Software (SGeMS)

O Programa de Modelagem Geoestatística de Stanford (SGeMS) é um pacote de computador de código aberto para a solução de problemas que envolvem variáveis espacialmente  ​​relacionadas.
Ele fornece aos praticantes de geoestatística uma interface amigável, uma visualização 3-D interativa, e uma grande variedade de algoritmos.

A Editora da Universidade de Cambridge publicou o livro Applied Geostatistics with SGeMS que você pode adquirir em livrarias e pode baixar o CD com a base dados gratuitamente no próprio site do SGeMS {http://sgems.sourceforge.net}.
Outra fonte excelente e gratuita é o Open File Report publicado pelo Ricardo Olea, da USGS:
Olea, R.A., 2009, A practical primer on geostatistics: U.S. Geological Survey Open- File Report 2009-1103, 346 p. .

Manuais do QGIS 1.8 Lisboa

Publicado no blog do Nathan (http://woostuff.wordpress.com) ontem, o anuncio da nova versão do Manual do QGIS na versão 1.8 Lisboa:

  1. Manual do Usuário QGIS 1.8 Lisboa (07/jan/2013).

    1. Guia de Treinamento do QGIS 1.8 Lisboa (para instrutores de cursos).

        Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source

        Na página do Projeto do QGIS tem uma seção de ‘Estudos de Casos‘ onde são publicados trabalhos usando o QGIS, o SEXTANTE (e seus programas acoplados), o PostGIS  e os Scripts Python.

        O mais recente desses trabalhos publicado na página é:
        Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source (2010)
        Foi produzido pelo Geólogo Pedro Venâncio, Mestre (M.Sc.) em SIG pela Universidade de Coimbra – Portugal.)
        O texto está todo em português (Pt) e é um excelente exemplo de que, usando exclusivamente os FOSS4GIS (programas livres e abertos para SIG) somos capazes de elaborar trabalho completo com qualidade profissional.

        Autor:
        Pedro Venâncio B.Sc. in Geology, Postgraduate in Free Software and M.Sc. in Geographic Information Systems. He was a researcher at the Centre for Geophysics of the University of Coimbra, at the National Laboratory for Civil Engineering and is currently responsible for the service of Cartography and Geographic Information Systems at the Municipality of Pinhel.

        Referências:
        Venâncio, Pedro. 2010. "Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source" – Elaboração e Disponibilização Online (URL: http://goo.gl/TSv2E).

        Processamento Digital de Imagens de Sensores Remotos

        Algumas atualizações de aplicativos de PDI livres (para Windows, Linux e MacOSX) estão disponíveis:
        VISAT/BEAM: nova versão 4.10.3;
        OTB/Monteverdi: versão 1.10, que pode ser baixada com instalador stand-alone ou pelo OSGeo4W (que permite a instalação simples e avançada dos programas incubados pela OSGeo no Windows) e ainda tem a biblioteca Orfeo Toolbox (OTB) como plugin no QGIS (no complemento Processing Framework ou SEXTANTE Toolbox);
        Opticks: nova versão 4.9.1 (tutoriais e outros materiais de treinamento podem ser obtidos em: http://www.jenningsplanet.com/Training-and-Tutorials.87.0.html e tem várias imagens de satélite no próprio site);

        MultiSpec, A Freeware Multispectral Image Data Analysis System, desenvolvido pela Universidade de Purdue – Indiana/EUA, teve sua ultima versão lançada agora em 25 de junho de 2012.
        Ele tem versões para Windows e MacOSX e em ambiente Windows ele é portátil, sem precisar instalar.
        Ele está aqui em destaque porque tem ferramentas de Classificação Automática de Imagens fácies de usar (a OTB também tem, mas são mais complicadas) e um conjunto de 9 execícios tutoriais (em inglês).
        Tem em português um tutorial sobre Classificação Automática Supervisionada e Não-Supervisionada usando o MultiSpec feita pelo José Carlos Jr. em: http://cartageografica.blogspot.com.br

        Conversor para arquivos CAD

        A Open Design Alliance (ODA) desenvolveu o Teigha, um visualizador e conversor de arquivos CAD que funciona tanto para os formatos DWG quanto para o DGN.
        Os aplicativos da ODA são mais leves e simples que o DWG TrueView da Autodesk e tem as seguintes capacidades:

        • Suporte a leitura e escrita de arquivos DWG/DXF desde versões AutoCAD 12 até o 2012.
        • Recupera e repara arquivos DWG danificados.
        • Edição e manipulação dos arquivos (como explodir uma entidade em um conjunto de entidades mais simples, aplicar transformações, modificar propriedades arbitrárias de objetos, etc…)
        • Suporte a arquivos externos, tais como arquivos de fonte (TTF / SHX), arquivos de tipo de linha (LIN), e arquivos de hachura padrão (PAT).

        Já é de conhecimento de muitos que os programas de SIG conseguem reconhecer e importar arquivos DGN do Microstation (como os Mapas Topográficos digitais do IBGE), mas com o DWG do AutoCAD são poucos que conseguem fazer a leitura e conversão direta (o gvSIG tem um drive DWG para manipular esses arquivos), sendo que só reconhecem o formato de exportação DXF (e muitas vezes somente o DXF R12 ou R14), então o Teigha vem suprir essa lacuna com uma vantagem que faz a felicidade de muitos usuários: ele tem versão para todos os Sistemas Operacionais (Windows XP / 7 e POSIX – UNIX, Linux, MacOSX e outros).
        Baixe:

        1. Teigha Viewer: http://www.opendesign.com/guestfiles/teigha_viewer
        2. Teigha File Converter: http://www.opendesign.com/guestfiles/TeighaFileConverter

        Guia do Usuário do QGIS 1.7.4 em português do Brasil

        É com grande satisfação que a Comunidade Quantum GIS Brasil anuncia o lançamento do Guia do Usuário da versão 1.7.4 "Wroclaw" do Quantum GIS em português do Brasil.
        Coordenada pelo professor Arthur Nanni da UFSC a equipe concluiu o esforço de lançar o Guia do Usuário, em pt-BR somando-se à interface do programa quase integralmente traduzida também.
        Parabéns a toda equipe envolvida nessa tarefa por sua contribuição ao crescimento do QGIS e do uso dos programas de SIG Open Source.
        Acesse: http://qgisbrasil.wordpress.com/2012/05/25/guia-do-usuario-parcial-da-versao-1-7-3 e baixe

        1. Guia do Usuário QGIS 1.7.4 (versão estável) em pt-BR.
        2. Base de dados de exemplo

        Revista FOSSGIS Brasil

        Foi lançada no dia 8 de maio a 5° edição da Revista FOSSGIS Brasil, edição de aniversário.

        Baixe a sua gratuitamente agora mesmo no link: http://fossgisbrasil.com.br/wp-content/plugins/download-monitor/download.php?id=5
        E participe enviando comentários, sugestões, críticas e principalmente artigos, pois você também pode fazer parte desse time empenhado em fazer crescer o mundo das soluções livres de SIG e geotecnologias.

        Atualizações de SIGs abertos

        Desktop GIS, Library and Tools

        1. Quantum GIS (QGIS) 1.7.4 – lançada no dia 19/02/2012 está disponível para Windows, Linux e MacOSX.
        2. OpenJUMP 1.5.1 – lançada em fevereiro de 2012 é um SIG que roda em JAVA.
        3. uDIG 1.3.0 – lançada em dezembro de 2011 é outro SIG em JAVA mas tem opção para sistemas 64 bits (usa o Java Runtime 64 bits).
        4. SAGA GIS 2.0.8 – SIG para Análise Espacial de Dados raster, principalmente usado com MDEs, além de portátil (não precisa intalar) roda em sistemas 64 bits.
        5. Kosmo 2.0.1 – Outro SIG que roda em Java e de uso fácil.
        6. gvSIG Community Edition 1.0 – É uma versão especial do gvSIG (SIG Java) que traz incorporada como extensões o Sextante, o GRASS GIS e o SAGA GIS.
        7. Monteverdi (Orfeo ToolBox) 1.10 – Voltado para o Processamento Digital de Imagens de Sensores Remotos, agora vem incorporado no instalador para Windows da OSGeo.
        8. GRASS GIS 6.4.2 – lançado em 19/02/12 é outro consagrado programa de Análise de Dados Espacias.
        9. OSSIM 1.8.12-4 – lançado em 27/01/12 é outro programa de PDI-SR também em versão 64 bits.
        10. SPRING 5.1.8 – Nova versão para Windows e Linux, 32 e 64 Bits é um programa brasileiro de SIG e PDI bem completo.
        11. TerraMA2 (antigo SISMADEN) é um plataforma computacional, construída sobre a biblioteca de geoprocessamento TerraLib , para monitoramento, análise e alerta de dados geoambientais.
        12. Whitebox GAT 1.0.7 (23/06/2010) não é nem de longe uma atualização mas está aqui para ser lembrado esse interessante programa de Análise de Dados Espaciais.
        13. MapWindow GIS 4.8.6 – Desenvolvido em DotNet (.NET) é um SIG para Windows com extensões para análises hidrológicas e com uma toolbox semelhante ao ArcToolbox (com menos ferramentas, é lógico) e roda em 64 bits.
        14. MapWindow Six 6.1 – lançada em 19/01/12 é uma versão alternativa do MapWindow GIS 4 sem o uso de controles ActiveX, mais simples e sem extensões.
        15. Sextante GIS 1.0 – Biblioteca de Análise de Dados Espaciais para SIG em Java, com versões especiais para gvSIG e ArcGIS 10.
        16. MapGuide Maestro 4.0 – é uma ferramenta de autoria de mapas para o programa de Servidor de Mapas MapGuide Open Source.

        *A Fundação OSGeo tem por princípio o suporte ao desenvolvimento de projetos de SIGs abertos de alta qualidade. Você pode testar todos eles baixando o Live DVD 5.0 com todos instalados (Xubuntu Linux).
        * *Todos os programas rodam em sistemas 64 bits, mesmo os escritos em 32 bits, mas quando mencionado aqui significa que o programa é escrito (tem versões) para sistemas 64 bits e roda nativamente nesse sistema.

        SIG livres e abertos: atualizações

        Para começar o ano de 2012 com tudo começe atualizando seus programas e aplicativos de SIG livres/abertos:

        1. Terraview 4.2.0 (01/07/2011) – Um dos melhos para se trabalhar com tabelas, de uso muito fácil e prático, a versão 64bits é um excelente visualizador de dados espacias (ainda não contém funcionalidades da versão 32bits). Ele tem um tutorial em português super completo e de fácil aprendizado.
        2. Quantum GIS (QGIS) 1.7.3-2 (15/12/2011) – O mais amiguável dos SIG (comparável ao ArcGIS/ESRI), tem muitas funções embarcadas, conversa diretamente com os serviços de Banco de Dados Espacias PostGIS e SpatiaLite, tem dezenas de complementos (plugins) e usa as consagradas bibliotecas espaciais GDAL/OGR (conversão de formatos raster/vetor), PROJ4 (projeções e sistemas de coordenadas) e GEOS (ferramentas de geometria).
        3. gvSIG CE 1.0 (gvSIG Community Edition 1.0) – o que difere essa versão da oficial (gvSIG 1.11) é que ela já vem com todos os pacotes (módulos/bibliotecas espaciais) Sextante, GRASS GIS e SAGA, e em breve terá a integração do R, o excelente programa estatístico, o que com certeza faz dele o mais completo SIG da atualidade, ouso dizer que faz frente ou até supera o poderoso ArcInfo/ESRI.
        4. SAGA GIS 2.0.8 –  o mais antigo Sistema de Análise de Dados Espaciais Aberto (junto com o GRASS GIS), é modular e aparece embutido em diversos SIG, como o gvSIG, o QGIS e ArcGIS, ele foi o precursor do pacote Sextante (inicialmente foi uma tentativa de portar os módulos do SAGA para o sistema JAVA).