Lançamento do QGIS 2.6 ‘Brighton’.

Temos a satisfação em anunciar que a nova versão QGIS 2.6 – ‘Brighton acaba de ser lançada.

http://www.qgis.org

Já estão disponíveis os instaladores (binários) para os Sistemas Windows, Linux e Mac OSX.

A tradução para português do Brasil foi concluída com 99% (faltaram apenas 13 strings).
Obrigado à equipe da Comunidade QGIS Brasil.

O guia do usuário é da versão 2.2, mas que está adequada para todas as versões 2.x.
Existem diversos tutoriais e estudos de caso disponíveis tanto no site oficial QGIS.org quanto no da Comunidade QGISBrasil.org
Para conhecer as novidades você pode instalar a versão nova e também acompanhar a Lista de Mudanças (em inglês) publicadas pelo Tim Sutton (QGIS-PSC):

Open Source significa colaboração, uma forma de se fazer algo com a participação de todos para fazer que isso se torne melhor para todos.
Junte-se à Comunidade QGIS Brasil e colabore para tornar a experiência de uso do QGIS melhor para todos os usuários do QGIS no Brasil.
A Comunidade de Usuários do QGIS no Brasil estará, através de seus diversos canais de comunicação, à disposição para te ajudar a ter uma experiência surpreendente no uso do QGIS e para que você possa substituir seu SIG preferido (e de altos custos de licenciamento) pelo melhor SIG livre e aberto da atualidade (FOSS4GIS).

Lançamento do QGIS 2.4 – Chugiak!


Chegou! Foi lançado hoje o QGIS 2.4 Chugiak! (14:00-UTC)
Por enquanto só a massa sovada do pão (código-fonte), quem tiver habilidades culinárias (conhecimentos de programação) pode "assá-la" (compilar o código) usando o CMake.
Até segunda deve começar a serem disponibilizados os pãezinhos quentinhos (binários compilados) nos sabores Windows, Ubuntu Linux e Mac OSX!
Nós da Comunidade QGIS Brasil conseguimos traduzir para o português brasileiro (pt_BR) quase 100% do programa e estamos na finalização da tradução do Guia do Usuário e da página Web oficial do QGIS também!

Razões para se utilizar o QGIS

Censo de usuários do QGIS no Brasil. 10/06/2014.


Aqui estão alguns motivos para você usar o QGIS:

  1. É livre, como em lanche grátis. Instalando e usando ele custa para você a grande quantia de zero reais! Sem pagamento inicial, sem pagamentos posteriores, ou seja, absolutamente nada! A licença garante o uso livre e sem quaisquer custos.
  2. É livre, como em liberdade. Se você necessitar de funcionalidades extras no QGIS você pode fazer mais do que só ter esperanças de que sejam incorporadas no próximo lançamento. Você pode dar suporte ao desenvolvimento de uma funcionalidade ou adicioná-la você mesmo se tiver habilidade em Programação.
  3. Está em constante desenvolvimento. Porque qualquer um pode adicionar novas funções e melhorar as já existentes, o QGIS nunca estagnará. O desenvolvimento de uma nova ferramenta pode acontecer tão rápido quanto você precisar.
  4. Ajuda e documentação extensivas estão disponíveis. Se você não está preso a nada, você pode recorrer à extensa documentação, ao seu colega usuário de QGIS ou algum dos Desenvolvedores e às Listas de Discussão do QGIS na Web.
  5. Multiplataforma. O QGIS pode ser instalado em Sistemas Mac OSX, Windows e Linux e Android*. Também tem versões para Sistemas Windows 32 bits (3 GB de RAM) e 64 bits (192 GB RAM).
  6. Base sólida. Uma grande quantidade de empresas de consultoria e treinamento tem seus modelos de negócios embasados exclusivamente em programas Open Source, sendo que as que trabalham com SIG usam e participam do desenvolvimento do QGIS como ferramenta de escritório no mundo todo.
  7. Número de usuários crescente. Devido o QGIS ser um programa amigável e eficiente, um número cada vez maior de usuários está adotando ele como seu SIG de escritório. Instituições públicas como INCRA, IBGE, ECT-Correios, MDA (Programa Terra Legal), MMA (CAR) e IBAMA, também adotaram o QGIS como SIG para a produção de mapas, análise de dados, publicação e para gerenciar Servidores de Mapas na Web (WMS) e conexão com bancos de dados espaciais livres com o PostGIS.
  8. Comunidade Acadêmica. O QGIS está sendo usado por Universidades e Colégios Técnicos como ferramenta de aprendizado de Geoprocessamento e Sistemas de Informações Geográficas (GIS), na confecção de Mapas e na produção Científica (com publicação de artigos, teses e dissertações) utilizando o QGIS. Grupos de Pesquisa nas Universidades UFSM-RS, UFMS, UFSC e USP estão usando o QGIS.
  9. Ainda tem mais por vir! aguarde …

Acesse o site oficial e conheça mais sobre o Projeto QGIS: http://www.qgis.org

    QGIS Tutorials – update da página de tutoriais online

    A excelente página de tutoriais online de Ujaval Gandhi  está de cara nova e novo endereço:
    http://www.qgistutorials.com
    Com diversos exercícios passo-a-passo, bem montados e simples de se acompanhar, a página é bem rica de conteúdo e um ótimo ponto de partida para quem está começando no uso do QGIS.

    QGIS 2 – Trilha de Desenvolvimento


    Desde o lançamento da versão 2 do QGIS, o desenvolvimento futuro ocorrerá com base em um roteiro com tempo prefixado.
    Versões com números ímpares (2.1, 2.3, etc) são versões de desenvolvimento (recomendadas apenas para Desenvolvedores e Avaliadores);
    Versões com números pares (2.2, 2.4, etc) são as versões de lançamento (estáveis – voltadas para os Usuários finais).
    Somente em caso de problemas maiores, uma versão menor (por exemplo, 2.0.1) será planejada.
    Segue-se o planejamento para o ano de 2014:
    Semana Data Versão do QGIS
    4 24.01 QGIS Finalizado 2.1
    8 21.02 QGIS Lançamento 2.2
    21 23.05 QGIS Finalizado 2.3
    25 20.06 QGIS Lançamento 2.4
    39 26.09 QGIS Finalizado 2.5
    43 24.10 QGIS Lançamento 2.6

    SAGA GIS 2.1.1 – Atualização


    Caro amigos, usuários e todos os outros interessados no SAGA,

    Nós estamos felizes de anunciar o lançamento da versão 2.1.1 do SAGA.
    Nesta versão você vai encontrar uma série de melhorias e adições menores, que por sua soma tornam o SAGA melhor do que nunca.
    Então, não hesite em fazer o download agora mesmo!
    Esta versão depende agora da v3.0 do wxWidgets recentemente lançado.

    E agora desfrute do mundo do SAGA,
    SAGA Development Team
    Olaf Conrad.

    Baixe o SAGA 2.1.1 de:

    User-friendly Desktop Internet GIS – uDig versão 1.4

    A Comunidade do uDig tem a satisfação de anunciar o lançamento da versão do uDig 1.4.0.

    uDig – Um  Framework GIS para Eclipse

    uDig é um framework para aplicações desktop,  open source (EPL and BSD), construida com a tecnologia Eclipse Rich Client (RCP).
    • Ele pode ser usado como um aplicativo independente;
    • Pode ser extendido com plugins RCP;
    • Pode ser usado como complemento em uma aplicação RCP preexistente.

    A versão 1.4.0 traz como novidades:

    1. Uma nova licença dual BSD / EPL license;
    2. GeoScript editor, permitindo usar scripts diretamente do aplicativo;
    3. Document View, para trabalhar com attachments e hotlinks;
    4. Nova grade de decoração do mapa, suportando Sistemas de Referência de Coordenadas métricos;
    5. WMS 1.3.0 é agora carregado por padrão;
    6. Baseado no GeoTools 9.0-Mo
    7. O SDK é uma plataforma completa (não é mais preciso fazer o download do Eclipse).

    Atualização das bibliotecas geoespaciais GDAL/OGR – versão 1.10

    As bibliotecas GDAL (Geospatial Data Abstraction Library) e OGR (Simple Features Library – o nome veio de OpenGIS Simple Features Reference Implementation, mas não foi aprovado como padrão OpenGIS da OGC), são bibliotecas em C++ para tradução de dados no formato raster e vetor, tendo como características principais a licença "Open Source" (código aberto), suporte a diversos formatos de imagens e possibilidade de utilização de seus aplicativos através de linhas de comando.
    É mantida por Frank Warmerdam e seus arquivos fonte estão disponíveis em http://www.gdal.org para download gratuito, encontrando-se atualmente na versão 1.10.
    A biblioteca GDAL/OGR  é distribuída sob os termos da Licença X11/MIT.
    Destina-se a dar-lhe permissão para fazer o que quiser com o código fonte do GDAL: baixar, modificar, redistribuir como quiser, incluindo a construção de software comercial proprietário, sem a permissão de Frank Warmerdam, da Fundação OSGeo ou qualquer outra pessoa.
    Elas são responsáveis, no QGIS pela leitura e gravação dos diversos formatos raster (grid / matricial) e vetorial, além de ferramentas para manipulação e edição de imagens e transformações de Coordenadas.
    Graças à biblioteca GDAL tem-se disponíveis no QGIS, ferramentas para:

    • Georreferenciar Imagens;
    • Interpolação de Dados;
    • Mudar ou Fixar Projeções e Sistemas de Referência de Coordenadas (SRC) de Imagens;
    • Converter formato de arquivos ou de tipo de formato (raster <>vetor);
    • Recortar Imagens e extrair curvas de nível;
    • Fazer Análises de Terreno (relevo, declividade, direção de vertentes);
    • Fazer mosaico de cenas de imagens de satélite ou empilhamento de bandas (junção das bandas espectrais em uma cena única).

    *Por enquanto, ainda não está disponível a atualização para o QGIS, nem pelo instalador avançado do OSGeo4W.

      OpenJUMP – The Java Unified Mapping Platform GIS

      A mais recente versão, 1.6.2 foi lançada em 23 de abril de 2013.
      O OpenJUMP é um SIG escrito em JAVA, portanto, pode ser rodado em vários Sistemas Operacionais, usando a Máquina Virtual JAVA (JRE – Java Runtime machine).
      Tem diversas ferramentas para edição de vetores e análise de qualidade, verificação de geometrias, validação topológica e ferramentas de CAD (desenho assistido por computador).
      Extensível através de plugins Java, tem drivers para PostGIS e Spatialite (Serviços de Banco de Dados Espaciais local e de Servidor).
      Acessehttp://openjump.org

      Whitebox Geospatial Analysis Tools 2.0 (Java)

      Desenvolvido pelo Professor John Lindsay, da Universidade de Guelph – Ontário /Canadá.
      O Whitebox GAT (Geospatial Analysis Tools) é um programa de análises espacial e de terreno , agora totalmente reescrito em JAVA, o que faz dele uma ótima alternativa para ser usada em Sistemas Mac OSX.Uma vez que o SAGA-GIS não possui uma versão própria para os computadores da Apple, o que impossibilita dele ser usado no SEXTANTE do QGIS como conjunto de ferramentas para Análise Espacial.
      O Whitebox GAT é um projeto Open Source, extensível pelas linguagens Java/Python e que traz ferramentas de Análise Espacial, Análise de Terreno e Processamento de Imagens.
      A versão 2.0 traz muitas novidades, como suporte a exibição de vetores no formato shapefile, novas ferramentas e uma interface melhorada.
      Outra vantagem é que o programa é portátil e não precisa ser instalado (precisa ter a Máquina Virtual Java instalada no computador).
      Acessehttp://www.uoguelph.ca/~hydrogeo/Whitebox/index.html