TanDEM-X – modelo de elevação global

O novo mapa tridimensional da Terra foi concluído. Picos de montanhas e vales em todo o mundo podem agora ser vistos com uma precisão de apenas um metro.
O modelo de elevação mundial foi criado como parte da missão de satélite TanDEM-X, que oferece uma precisão sem precedentes comparado com outros conjuntos de dados globais e é baseado numa base de dados uniforme. Os cerca de 150 milhões de quilômetros quadrados de superfície terrestre foram digitalizados a partir do espaço por meio de sensores de radar.

http://www.dlr.de/dlr/en/desktopdefault.aspx/tabid-10212/332_read-19509/year-all

A qualidade do modelo de elevação global ultrapassou todas as expectativas. Excedendo a precisão requerida de 10 metros, o mapa topográfico tem uma precisão de elevação de um único metro.
Este é um resultado da calibração do sistema excelente. A distância entre os dois satélites em voo de formação, por exemplo, é determinada com precisão milimétrica.
Os novos métodos de Radar de Abertura Sintética (SAR) permitirá que diversos dados para a exploração do ecossistema global a ser fornecido dentro de curtos períodos de tempo.


missão sucessora TanDEM-L, poderia fornecer uma imagem elevação atual de toda a massa da Terra a cada oito dias e, assim, capturar processos dinâmicos em tempo hábil.
Isso também torna possível para contribuir para a avaliação da conjuntura internacional e os acordos ambientais. Novos métodos de radar e missões inovadoras, tais como TanDEM-L são definidos para contribuir para uma melhor compreensão dos processos dinâmicos, a fim de proteger e preservar a Terra.
A conclusão do modelo de elevação mundial TanDEM-X agora abriu o caminho para a próxima dimensão do radar sensoriamento remoto.

Referências

ESA oferece gratuitamente, para a investigação científica e desenvolvimento de aplicativos, o acesso às seguintes coleções de TerraSAR-X/TanDEM-X:
https://earth.esa.int/web/guest/data-access/browse-data-products/-/asset_publisher/y8Qb/content/terrasar-x-tandem-x-stripmap

Augmented Reality Sandbox

ARS é uma potente ferramenta educacional que usa uma caixa de (manipulação) de areia, combinada com Realidade Aumentada (com uma câmera Microsoft Kinect 3D e um projetor digital) para criar um ambiente 3D dinâmico e interativo para simular modificações na paisagem.

Simplesmente molde a areia com a mão e a paisagem ganha vida!
A areia é aumentada em tempo real com um mapa de cores de elevação, linhas de contorno topográficas e água simulada.
O melhor de tudo: o SARndBox é um programa Open Source, totalmente livre e gratuito.

https://arsandbox.ucdavis.edu

Base Cartográfica Contínua do Brasil na escala 1:250.000 – BC250


1.   Objetivos
O projeto BC250 objetiva prover a sociedade de um mapeamento planialtimétrico de todo o território brasileiro, na escala de 1:250.000, através de uma base cartográfica contínua, compatível com os requisitos de acurácia do Sistema Cartográfico Nacional (SCN) e adequada aos padrões e normas da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE).
2.   Descrição do produto
Este produto do mapeamento terrestre corresponde à representação cartográfica, na forma de um conjunto de dados geoespacias para a escala de 1:250.000, dos elementos geográficos de referência do território nacional.
O produto possui uma cobertura que abrange todo o território nacional e utiliza como insumo imagens de satélite, informações obtidas em campo levantadas pelas unidades descentralizadas do IBGE, bem como informações produzidas por órgãos setoriais dos governos federal, estaduais e municipais.
Estão contempladas as seguintes categorias de informação: Hidrografia, Sistema de Transporte, Energia e Comunicações, Abastecimento de Água e Saneamento Básico, Estrutura Econômica, Localidades e Limites.
3.   Características técnicas
O produto BC250 segue o padrão de estruturação e modelo de dados geoespaciais, definido pela CONCAR para a INDE, da Especificação Técnica para Estruturação de Dados Geoespaciais Vetoriais (ET-EDGV), em sua versão 2.0.
Os dados estão armazenados no sistema de coordenadas geográficas, com referencial geodésico SIRGAS 2000. Como forma disponibilização à sociedade foram gerados arquivos nos formatos Geodatabase (ESRI), dump do PostGIS (para o QGIS), bem como criado o acesso para consumo das informações por geoserviços através da página da INDE.
4.   Diferenciais da Versão
Primeira versão em um único conjunto de dados, padronizado, disponível para todo o território nacional na escala de 1:250.000.

ASTER Global Digital Elevation Map

A NASA e o METI (Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão) lançaram o GDEM (29/jun): Global Digital Elevation Model criado a partir de estero-correlação de 1,3 milhões de cenas ASTER VNIR (visible near-infrared), cobrindo a superfície da Terra entre as latitudes 83N e 83S com resolução espacial de 30 metros em cenas de 1×1 graus em formato Geotiff.
O ASTER (Advanced Spaceborne Thermal Emission and Reflection Radiometer) é um equipamento de imageamento (com 14 bandas espectrais de 15m de resolução espacial) a bordo do satélite Terra lançado em 1999 como cooperação entre os EUA e Japão, para obtenção de mapas (imagens) da temperatura, reflectância e elevação da superfície terrestre. Infelizmente os sensores das bandas do SWIR (Short Wave Infrared) deixaram de funcionar (abril/2008), justamente os mais importantes para estudos da vegetação e recursos minerais.
Esse novo modelo de elevação digital é superior ao do SRTM (Shuttle Radar Topography Mission) que tem 90 metros de resolução espacial (EUA/Alemanha/Italia).

SRTM/X-SAR

Imagens de Topografia por Radar podem ser obtidas no German Aerospace Center (DLR), a diferença dos produtos da NASA (a missão SRTM foi feita em conjunto com os centros espaciais da Alemanha e Italia – ASI) é que a DLR/ASI utilizou um sensor com banda X (X-SAR) com resolução de 1arcsec ou seja de 30m. O SRTM da NASA foi produzido por um sensor com banda C (SIR-C) com resolução de 3arcsec ou seja 90m. Porém essas imagens de RADAR não são distribuidas de forma gratuita, mas são a melhor alternativa do que a reamostragem do SRTM de 90m baixados da NASA, pois estão em resolução nativa e não geradas artificialmente.
http://www.dlr.de/srtm/level1/products_en.htm
Mais detalhes em:
http://taurus.caf.dlr.de:8080/short_guide/index.html
EOWEB (navegador para encontrar imagens no catalogo):
http://taurus.caf.dlr.de:8080/servlets/template/welcome/entryPage.vm